Diretrizes para criação de campanhas de financiamento coletivo



O coletivo ping-pong é a bandeira de impacto social da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa que tem como propósito construir uma sociedade mais inclusivo, empática e coletiva.


Foi pensando nisso que nasceu a plataforma de financiamento coletivo, para que as iniciativas com propósitos parecidos pudessem ser cada vez mais executados e realizadas, utilizando a solidariedade coletiva para viabilizar projetos com sinergia.

A plataforma tem a missão de ser o ponto de encontro entre quem quer fazer e quem deseja ajudar. Mas para isso, é necessário que as ideias compartilhadas sejam responsáveis, alinhadas aos propósitos do coletivo, transparentes e que todos os participantes estejam cientes de suas responsabilidades.

Com intuito de esclarecer as dúvidas e garantir segurança e padrão nas campanhas, definimos diretrizes básicas que serão consideradas na curadoria dos projetos, feita pelo Coletivo Ping-Pong.

Essas regras serão o guia da curadoria que poderá, se assim entender, não publicar algum projeto que não siga as premissas estabelecidas. O objetivo da curadoria é garantir que os projetos estejam alinhados ao propósito do coletivo e possuam impacto social, e não tem a pretensão de julgar se o projeto é viável ou não.

O realizar deve
  • propor a realização de uma ação com um escopo definido;
  • fornecer informações verdadeiras;
  • descrever na campanha um detalhamento de como chegou ao orçamento ou como o valor da meta será usado para realizar a ação proposta;
  • possuir responsável pelo projeto com mais de 18 anos, brasileiro e com conta bancária no Brasil;
  • cumprir suas promessas de execução do projeto;
  • manter-se disponível e comunicar-se de forma constante, clara e transparente com seus apoiadores até a entrega total do projeto e das recompensas;
  • ter reputação íntegra e não questionada pela comunidade do Tênis de Mesa;
  • ter tema relacionado aos pilares do coletivo ping-pong.


O realizar não deve fazer
  • propor um projeto que tenha um escopo potencialmente ilícito, ainda que de modo velado;
  • criar projetos que explorem a imagem, a voz ou o nome de pessoas sem o seu consentimento expresso;
  • criar projetos que, em sua campanha de divulgação, explorem a temática sexual de forma explícita e de modo despropositado ou explorem conteúdos chocantes, tais como cenas de mutilação, violência etc.
  • violar direitos de propriedade intelectual de terceiros;
  • pedir empréstimo;


Recomendações
  • Dialogue constantemente com seus apoiadores
  • Cumpra os prazos prometidos durante a campanha de arrecadação
  • Seja realista quanto a sua capacidade física e de recursos necessários para executar o projeto
  • Busque referências em de sucesso em outras plataformas
  • Aproveite seu relacionamento com a comunidade do tênis de mesa
  • Aproveite seus canais de divulgação para promover sua campanha.

As diretrizes são caminhos a serem seguidos com premissas para utilização da plataforma do Coletivo Ping-Pong, mas, não apresentam todas as regras e recomendações existentes. É necessário ler o termo de responsabilidade com atenção.

Caso o realizador do projeto não cumpra alguma dessas diretrizes e consequentemente descumpra os termos de uso, a CBTM reserva o direito de retirar a campanha do ar e devolver o dinheiro aos apoiadores, entre outras medidas cabíveis.


 

Siga o CBTM nas Redes Sociais